Dr. Rodrigo Peres
Dr. Rodrigo Peres
Fisioterapeuta Coordenador da Central da Fisioterapia
Crefito: 3/50650-F
Conheça a Central da Fisioterapia
Fisioterapeuta Tratamentos Dicas Na Mídia Fale com o Dr. Rodrigo layout separação

Fisioterapia durante a gestação e no pós-parto

Considerado um momento mágico na vida da mulher, a gestação traz mudanças psicológicas e físicas, que maior parte dos casos vem com desconfortos e limitações que impedem a mulher de levar a vida de maneira que levava antes da gravidez.

Durante esse período, a mulher passa a ter dores lombares, mudanças no sistema digestivo, respiratório e oscilações hormonais.

Isso acontece por vários fatores, tais como o útero passando por um processo de expansão criando curvatura nos ossos, a coluna sofre impacto causado pela expansão da barriga, gerando uma desarmonia das cadeias musculares, e elevação da frequência cardíaca, devido ao volume do sangue pelo aumento de líquido corporal. Todas essas mudanças podem resultar em pinçamentos de nervos, rotação das vértebras e frouxidão dos ligamentos vertebrais.

 

Veja como a fisioterapia pode ajudar

Apesar de pouco divulgado, a fisioterapia é muito importante tanto no período de gestação como no pós-parto. Nos primeiros meses é importante trabalhar o fortalecimento dos músculos da região posterior da coluna, auxiliando na postura. Já a musculatura inferior tem que ser preparada para sustentar o peso do bebê. Nos últimos dois meses é aconselhável o preparo para o parto, o foco é maior para os exercícios respiratórios e relaxamento do tônus muscular, que auxiliam na hora do parto. O assoalho pélvico também é importante, pois ele é formado de revestimento que fecha a cavidade inferior da pelve (ligamentos, músculos e fáscias). Eles são responsáveis pela sustentação de órgãos como bexiga, útero e reto. Caso a mãe retrate disfunções urinárias, os exercícios da fisioterapia podem ser eficazes.

Já no pós-parto, a fisioterapia tem como objetivo ajudar na recuperação da mãe e no retorno da capacidade funcional. Promovendo atividades que diminuem sequelas do parto, como diástase de musculatura abdominal e fraqueza muscular. No caso da cesariana, o fisioterapeuta ajuda na postura, além de prevenir instalação de trombose pós-operatória. É indicado começar as atividades nas primeiras 48 horas após o parto, pois auxilia na recuperação o mais rápido possível. Para maiores informações ou busca de tratamento, consulte um fisioterapeuta, entrando em contato com o atendimento da Central da Fisioterapia, disponível 24 horas, e agende o melhor dia e horário da sessão.

 

Obrigado pela leitura!

Dr. Rodrigo Peres

 

Vídeos
Vídeos
Fotos
Fotos
Logo Central da Fisioterapia layout Home Tratamentos Dicas Na Mídia Vídeos Fotos Fale com o Dr. Rodrigo Desenvolvido por
Evernet - www.evernet.com.br